20090922

Terroristas Iluminados

Arte: Marcello Rosauro


Terroristas Iluminados

Como já implodimos a educação
Já rompemos com as instituições
Não mais desejamos as mercadorias
E nem ambicionamos vagas alegrias
nada mais nos resta senão inventar nossa própria liberdade


Como já decidimos por nós mesmos
Já nos convertemos ao deus interior
Não mais precisamos de feitas interpretações
E nem somos seduzidos por artifícios
nada mais nos resta senão plasmar nossa própria arte


Como já explodimos toda forma
Já destruímos toda ordem
Não mais necessitamos de medidas
E nem damos conta de coerencia
nada mais nos resta senão contemplar os estilhaços do caos

CCP

3 fractais do consciente coletivo

Marcantonio disse...

É um manifesto? Bom. Caosmos? Mas...
O caos requer preposições?
O caos permite ou produz escolhas?
O caos se comunica?
O caos pode ser percebido de dentro dele mesmo?
Como?
Mas,afinal, o caos é uma parte ou é o todo desde sempre?

Marcantonio (rebelde sem caosa?)

Jeisse disse...

o caos é uma palavra elabaroda para um sentimento ilimitado sem forma, pessoa ou personalidade. É o indiscritivel, assim como o amor.
E ainda sim, conseguimos rotula-lo.

Coletivo Editorial disse...

"Caos não é desordem, caos é imprevisibilidade" Allan Moore.
Caos não tem forma, explicação, não produz escolhas... mas podemos falar dele, navegar em um muitos de seus fluxos de possibilidades. Caos é parte no todo e o todo e cada parte. Coas se comunica? Porque não? Linguagem é uma das possibilidades do caos. Foi desses cacos de possibilidades que nasceu a CCP!!
Bem vindos voces, fragmentos de caos!!
Editorial CCP

Postar um comentário